5.24.2017

24/05 - coração cantou.


Por amor, por Deus prenda-se a mim
Tanta coisa pra viver então porque ficar assim
Eu sem você, você sem mim (você em mim).

4.27.2017

à nós

num tropeço de tempo, me reencontrei
num relampejar
me descobri
ou redescobri
mas será que já me conheci?

sinto que a vida começou depois do dia que te amei, mulher
do dia que meus sambas tinham como inspiração sorrisos e sua cintura
não mais adeus
não mais choro
não mais saudade

te quero envolta de mim
a gente sendo nós
esculpindo destinos
escolhendo rotas
quem sabe a gente se revolta
e não foge?

te quero, te amo
tu me tens
e é pra enquanto durar
e por isso é pra comemorar
que vai demorar
que vai eternizar

1.09.2017

eu não nasci do mar
mas sou daqui
já mergulhei pra não sair

quem é de preamar
se encontra aqui
não há mais maré
baixa em mim

eu sou de remar
sou de insistir
mesmo que sozinho

só vai se afogar
quem não reagir
mesmo que sozinho - SILVA

12.12.2016

Pois é, não deu.

Pensamos que o pensar é certeiro, mas ele nos rodeia e nos deixa assim, de mãos e pés atados.
A gente obedece e se acostuma.
Refugiados dentro de si.
Tento desviar todos os pensamentos, seguir, mas voltando te encontro.
Busco em círculos.
Burrice circuita.


Após um ano, enfrento.

Engulo a cachaça quente, não consigo não imaginar você.
É natural.
Surreal seria fingir que é tudo tão normal como você tem mestrado em ser.
Eu assumo a falha.
Achei que serias mais homem do que já fui mulher.

Como ressaca, uma louca enxaqueca, você me persegue.
Como fosse dipirona, me esqueço na noite.
Mas não por mais que 8 horas.

Vou te ver amanhã.
Me arrumo de novo.

Enfrento.

O adeus que não ouvi, busco todos os dias.
Buscas perdidas por alguém que escolheu não voltar.

Lembro de Shakespeare - e eu detesto - que no Romance de Romeu e Julieta, todos esquecem de Rosalina, que era apaixonada e ex de Romeu.

Superestimada.

Mas, enfrento.

12.05.2016

Sobre admiração à Gabriel García Márquez



Hoje redescobri este humano - e que humano! - e estou agradecendo ao universo todos os minutos deste dia lindo por ter reencontrado justo quando pude entende-lo em sua maior dimensão e plenitude, ter entendimento sobre sua alma, amor e vida.
Hoje chorei atrasado pela falta que a falta deste homem me fará, choro feliz de saber que o poeta fez seu trajeto lindamente por esse mundão.
Enquanto houver flores amarelas, nada de ruim pode me acontecer. - G.G.M. 

11.22.2016

Insanidade do tamanho do mundo.

A gente sente falta do que não devia.
A gente tem ciúmes do que tinha e deixou ir e que não vai voltar.
Somos batedores burros de cabeça na parede com direito á premiação.
Mas a gente anda, a gente corre, a gente finge que ri e finge que chora.
Só não paramos de amar.

10.15.2016

Paz.

É uma manhã daquelas...
O amor entrou, cadenciou e fez morada.

Você agradece.

Feito pluma anda do quarto pra cozinha, com o café pra sala e da sala se instala no sofá usando de almofada a sua predileção: o colo com nome e sobrenome.

Suspira com o pensamento certeiro: a leveza vem de ser feliz.

Agradece o infinito.

Construiu de amor e carinho uma casa dos sonhos.
A invenção que nunca se esvairá em pó.

Você quis e conseguiu.
O amor venceu.

24/05 - coração cantou.